gototopgototop
http://www.idp.edu.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/840191Fullbanner___Mestrado_Adm.jpg http://www.idp.edu.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/545161FullBanner___Cursos_de_Especializac__a__o_2016.jpg http://www.idp.edu.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/138577CPC_Full_Banner_808x808_03.png http://www.idp.edu.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/984453_06.10_Fullbanner_Direito_Regulat__rio_novembro.png http://www.idp.edu.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/767484lei_anti_corrupcao.png http://www.idp.edu.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/515851banner_vestibular_admr.png http://www.idp.edu.br/components/com_gk2_photoslide/images/thumbm/318875banner_vestibular_direito.png

GRADUAÇÃO 

(Download) Portaria do Ministro da Educação que reconhece o curso de Direito da EDB

A Escola de Direito de Brasília foi concebida com a missão de prover um ensino superior de qualidade, com o intuito de suprir a disparidade existente entre o tradicionalismo jurídico e o dinamismo social.

Para efetivar essa proposta, a EDB adotou estratégicas metodológicas que incluem a orientação para pesquisa acadêmica aplicada, integração entre teoria e prática, formação interdisciplinar, desenvolvimento da visão crítica e da postura reflexiva e incentivo à atuação do aluno junto à comunidade internacional. A EDB tem se firmado como uma instituição de excelência pela formação que propicia aos alunos.

Em reconhecimento a esse trabalho, o Ministério da Educação tem avaliado com notas máximas a Escola e o seu ensino. Em 2014, durante o processo de reconhecimento do curso de graduação em Direito, o MEC atribuiu à graduação conceito 5, o mais alto do órgão.  Em 2015, no trâmite de recredenciamento, o MEC avaliou a EDB como a estrutura organizadora dos cursos de graduação, mestrado e especialização. Novamente, concedeu a classificação 5.

Outros resultados positivos têm sido apresentados pelos altos índices de aprovação dos estudantes no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A EDB, nos dois primeiros exames a que se submeteram seus alunos, apresentou o melhor desempenho entre as faculdades particulares de Direito de Brasília e o segundo lugar geral entre as da capital, estando atrás somente da UnB.

Atualmente, a EDB possui 656 alunos na graduação de Direito e está formando a primeira turma do curso. São cerca de 25 novos profissionais preparados para atuar com diferencial no mercado de trabalho, colaborar para as reflexões jurídicas a partir de sólidas competências acadêmicas e trabalhar em prol do desenvolvimento da sociedade brasileira e do país.

Educação integrada

Tendo como eixo promover uma educação integrada, os alunos são envolvidos desde a graduação em atividades de pesquisa e extensão. Por intermédio do Centro de Pesquisa (CEPES), o estudante tem contato com a iniciação científica nos primeiros períodos ao participar de Grupos de Estudo e Pesquisa, que mesclam alunos e professores da graduação, especialização e mestrado.  Também envolvem-se em ações de responsabilidade social, bem como participam de debates e palestras com renomados juristas do Brasil e do exterior, em seminários e congressos nacionais e internacionais promovidos pelo IDP. Além disso, a EDB possibilita aos alunos experiência de intercâmbio devido aos convênios internacionais que possui com universidades na Europa e nos Estados Unidos.

Em termos de ensino, a EDB dispõe de um quadro excepcional de professores que além de serem, majoritariamente, mestres e doutores, possuem carreiras bem assentadas como juristas e doutrinadores. A matriz curricular da escola, estruturada com base humanística, congrega conhecimento jurídico, estudos interdisciplinares, temas da atualidade e matérias práticas. Inclusive, para aproximar o aluno do dia a dia do profissional do Direito, a graduação tem cadeiras voltadas para estudos de caso em áreas como Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito Administrativo e Direito do Trabalho, com o propósito de trabalhar de forma prática esses temas depois de eles terem sido abordados conceitualmente.

A articulação entre teoria e prática também se consolida, a partir do sexto semestre da graduação, pela realização da Prática Jurídica, dividida em cinco disciplinas sequenciais que totalizam 400 horas. Nesse âmbito, particularmente, a EDB tem desenvolvido uma experiência inovadora no que diz respeito à redução da litigiosidade. Considerando que os órgãos julgadores do país estão no esgotamento da capacidade de julgar a imensa quantidade de litígios existentes, a Escola tem trabalhado para incentivar alternativas à judicialização, de modo a formar o aluno não com a mentalidade de litigar, mas para pensar e atuar como mediador de consensos.

Prática

Após os graduandos completarem as duas primeiras matérias de prática jurídica simuladas nas áreas cível e penal, a disciplina de prática subsequente refere-se à conciliação e mediação. Assim, estimulam-se os alunos a desenvolverem uma cultura orientada para as formas alternativas de solução e prevenção de conflitos. As atividades práticas da conciliação e mediação são realizadas no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, por meio de uma parceria da instituição com a EDB. Devido a esse acordo, os alunos da Escola podem fazer estágio supervisionado nas sessões de conciliação promovidas pelo TJDFT. Antes de partirem para o exercício prático, os estudantes passam por um curso de capacitação de conciliadores na sede da EDB.

Dessa maneira, quando vão realizar a prática jurídica na Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal, com quem a EDB também possui convênio, os alunos estão imbuídos na lógica conciliadora. A EDB está, portanto, entre as poucas faculdades de Direito do Brasil em que a disciplina conciliação e mediação não só é obrigatória na grade curricular, como também é prevista nas primeiras matérias de prática jurídica. O próximo passo da EDB nesse sentido é a criação, no próprio IDP, de um centro de conciliação para prevenir litígios ou solucioná-los de forma mais rápida e consensual.

Outro eixo importante da EDB na aproximação entre teoria e prática é o fomento às atividades complementares. Por regulamentação do MEC, o aluno de graduação deve ter atividades fora da sala de aula. Ao passo que as demais instituições possuem em média 300 horas para o cumprimento dessa exigência, a EDB destina 450 horas para a extensão, que incluem não só a participação em Grupos de Estudo e Pesquisa e nos eventos, como também os estágios que, embora realizados fora da faculdade, são supervisionados pela escola.

Para facilitar a interface dos graduandos com as demais instituições jurídicas, a EDB celebra convênios com o Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal de Justiça, Tribunal Regional Federal, Tribunal de Justiça, Procuradorias Geral e Regional da República, Ministérios Públicos Federal e do Distrito Federal, Senado, escritórios de advocacia, entre outros parceiros, de maneira que a EDB tenha alunos estagiando não só nos principais órgãos públicos e empresas do país, mas em instituições que a escola considere comprometidas com a atividade acadêmica.

O graduado em Direito pela EDB é formado com as habilidades e competências necessárias para ser capaz de lidar com pesquisa, legislações novas, temas inéditos e com a própria realidade jurídica, estando apto para o processo de conhecimento contínuo exigido pelo meio jurídico.

Diretora-Geral da EDB - Dra. Maria de Fátima Pessoa de Mello Cartaxo

Coordenador - Fábio Lima Quintas

Doutor em Direito do Estado (Direito Constitucional) pela Universidade de São Paulo (2013). Mestre em Direito e Estado pela Universidade de Brasília (2005). Graduado em Direito pela Universidade de Brasília (2002). É professor em cursos de pós-graduação em processo civil (desde 2006) e advogado. Foi Coordenador do curso de pós-graduação lato sensu em processo civil do Instituto Brasiliense de Direito Público - IDP (Brasília-DF), no biênio 2007-2008. Foi assessor de Ministro no Tribunal Superior do Trabalho (2004-2006).

Duração do curso

O curso está organizado em dez  períodos letivos, podendo o(a) aluno(a) integralizar o currículo em cinco anos.

Quantidade de Vagas

100 vagas semestrais (50 matutino e 50 noturno)

Turno das aulas

Matutino: 8h às 11h40min

Noturno: 19h às 22h40min

Edital Vestibular 2016.1:  iconEdital do Vestibular Tradicional - Primeiro Semestre de 2016

Edital Transferência 2016.1icon Edital nº 4 - Transferência




Avaliações MEC

Calendário Acadêmico - 2° Semestre de 2015

Corpo Docente

Edital para Monitoria

Encargos Financeiros

Formas de Ingresso

Grade Horária

Informações Gerais

Infraestrutura

Manual do Aluno

Matriz Curricular 2014

Normas

Programa de Apoio ao Discente - PAD

Projeto Pedagógico de Curso - PPC



hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel hogan outlet hogan rebel