IDP

Ferramentas de acessibilidade

VLibras


O PPG em Administração Pública do IDP destaca-se pelo alto grau de inserção social em diversas esferas da sociedade. Essa inserção manifesta-se em inúmeras atividades de pesquisa e extensão realizadas pelo Programa ao longo do quadriênio. Com o passar do tempo, essas atividades se ampliaram significativamente, tendo como norte a “Perspectiva 4: Impacto Econômico e Social e Internacionalização”, do Planejamento Estratégico do PPG.

Evidência de Impacto do Corpo Docente em Citações

Nossos professores apresentam índices altos de impacto, medidos pelos indexadores Scopus, Google Scholar, Spell e outros. O total de citações de trabalhos de nossos docentes permanentes é de mais de 14 mil, segundo o Google Acadêmico. As médias dos índices H e i10 do Google Acadêmico de nossos docentes permanentes são de 11,37 e 18,15, respectivamente. Segundo o Google Acadêmico, a média de citações dos docentes permanentes do IDP é de 744,26. Mais de 50% dos nossos docentes permanentes têm no mínimo 500 citações e alguns de nossos docentes possuem mais de mil citações. A média do índice H do Scopus foi de 1,7.

Evidência de Impacto do Corpo Docente em Cargos de Gestão da Administração Pública Brasileira

Com uma proposta educacional que busca equilibrar teoria e prática, baseada em uma metodologia de ensino que confere especial atenção à solução de problemas, à análise de estudos de casos e às aplicações práticas do conhecimento, é natural que o PPG também valorize, na formação quadro de professores, a profissional. A esse respeito, vale destacar que todos os professores do Núcleo de Docentes Permanentes (NDP) possuem, ao menos, 10 anos de experiência na Administração Pública ou área correlatas (consultorias, organismos internacionais, etc.). O atual quadro de professores do Programa conta com experiência nos três poderes da República (Executivo, Legislativo e Judiciário), nos três níveis da federação (União, Estados e Municípios), em entidades da Administração Indireta, Organismos Internacionais e no Setor Privado. Atualmente, 95% do NDP ocupam (ou ocuparam durante o quadriênio) posição de destaque na Administração Pública brasileira.

Evidência de Impacto do Corpo Docente na Mídia

O programa acompanha de perto o impacto da atuação profissional e da produção intelectual do NDP junto a veículos de informação e a grande mídia em geral. As aparições na mídia incluem notícias e reportagens em revistas, jornais, sites e blogs, além de entrevistas em rádio e TV e a publicação de artigos em jornais e revistas. Entre 2017-2020 foram cerca de 950 aparições na mídia, 44 entrevistas e 44 artigos em jornal de notícias/revistas. Destaca-se que 95% do NDP teve, pelo menos, uma aparição em veículos de mídia no período.

Impacto em Eventos Organizados pelo Programa

Ao longo do último quadriênio (2017-2020), o PPG realizou diversos eventos acadêmicos de menor e maior escala para debater temas relacionados à administração pública. Entre os de maior escala, destacamos dois: i) a 7ª, 8ª, 9ª e 10ª edições do Seminário Internacional de Administração Pública e ii) a 7ª edição do Encontro Brasileiro de Administração Pública (2020).

Durante a transmissão da 10ª Edição do Seminário de Administração Pública (2020), os painéis obtiveram mais de 2.700 visualizações pelo canal de Youtube do IDP, o que demonstra a relevância dos aspectos discutidos e abordados ao longo dos três dias de evento. Ressalta-se que a 11ª edição do evento deverá acontecer no segundo semestre de 2021.

Outra ação relevante do Programa foi a parceria firmada em 2019 com a Sociedade Brasileira de Administração Pública (SBAP) para a coorganização e realização do VII Encontro Brasileiro de Administração Pública (VII EBAP), que seria realizado na sede física do IDP em Brasília/DF nos dias 28 e 29 de maio de 2020. Por conta da pandemia, o evento foi adiado para o segundo semestre e realizado de forma inteiramente online durante os dias 11, 12 e 13 de novembro de 2020. A parceria foi um sucesso. O encontro contou com aproximadamente 300 participantes e mais de 230 papers aprovados para apresentação, distribuídos em 13 grupos de trabalhos.

Em 2021, IDP e SBAP irão repetir a parceria na realização da 8ª edição do EBAP.

Cursos de Formação Gratuitos e Abertos à Sociedade

Espaço Aberto

Em 2019, o Programa de Mestrado Profissional em Administração Pública do IDP, em parceria com o Programa de Mestrado em Economia da instituição, lançou o “Espaço Aberto IDP”, um projeto liderado pelo Prof. Caio Cordeiro de Resende, Coordenador do PPG, que teve como objetivo oferecer minicursos gratuitos e abertos ao público nas áreas de administração pública e direito.

Os minicursos contaram com cerca de 100 participantes por encontro. Ao todo foram mais de 2 mil participantes, sendo que a página do evento foi acessada quase 17 mil vezes ao longo das 10 semanas em que os cursos foram realizados (entre setembro e novembro de 2019).

Na segunda fase do projeto, realizado no 1º semestre de 2020, em virtude da pandemia do Covid-19, os primeiros minicursos do Espaço Aberto IDP foram oferecidos em transmissões online, sempre de forma pública e gratuita. Nessa fase, foram oferecidos, no total, 12 cursos. Desses, 8 foram ministrados por professores do PPG. Até o momento foram quase 3 mil visualizações no YouTube dos cursos ministrados no Espaço Aberto IDP.

Open Class

No 2º semestre de 2020, motivado pelo sucesso do Projeto Espaço Aberto e pela percepção da importância que uma instituição de ensino tem a desempenhar em um contexto de grave crise sanitária, econômica e social, o PPG decidiu ampliar o projeto Espaço Aberto. Foi criado então o “Projeto Open Class”, que se diferencia de seu antecessor em três características importantes: i) os cursos oferecidos são de média duração (em média, 10 horas por curso); ii) o projeto foi ampliado para outras áreas do IDP, especialmente para as áreas de comunicação e do direito; iii) para alguns cursos, foram convidados professores de fora do IDP. Foram mantidas, contudo, duas características fundamentais: os cursos continuaram totalmente abertos à sociedade e 100% gratuitos.

Apesar de toda adversidade provocada pela pandemia do novo Coronavírus, o “Open Class” constituiu, portanto, uma oportunidade de ampliação de acesso a cursos gratuitos sem precedentes na história do IDP a estudantes de todo o Brasil, por meio de aulas online. O projeto tem se mostrado um sucesso sem precedentes. Somente os cursos de gestão e economia, cuja organização está sob responsabilidade direta do PPG, reuniu mais de 25 mil participantes. Assim como em sua versão anterior, todos os cursos do projeto Open Class ficam disponíveis no site do IDP para acesso posterior (https://www.idp.edu.br/openclass/).

Disponibilizamos os principais dados do projeto em Dashboard público, que pode ser acessado pelo link: https://bit.ly/2QZRHZc

Grupos de Pesquisas e Atuação Profissional

Um canal relevante que potencializa o impacto econômico, social e cultural do PPG são os grupos de pesquisa do Programa. Seja por meio da produção acadêmica, seja por meio da produção técnica, as iniciativas de pesquisa conduzidas no âmbito dos grupos de pesquisa do PPG combinadas com a atuação profissional dos professores têm gerado frutos concretos e relevantes para a sociedade brasileira. A seguir, a título ilustrativo, listamos resultados concretos e relevantes de oito professores e seus respectivos grupos de pesquisa.

O primeiro Laboratório de Inovação em Educação do Brasil

O Prof. Pedro Cavalcante além de conduzir o grupo “Inovação e Políticas Públicas no Brasil Contemporâneo” ministra a disciplina “Laboratório de Políticas Públicas: Inovação em Governo”. O objetivo dessa disciplina optativa é avançar na compreensão sobre a inovação no setor público a partir de abordagens teóricas aplicadas e experiências práticas de casos. O foco do curso é o caráter interativo e colaborativo dos métodos/ferramentas inovadores direcionados à solução de problemas da gestão pública.

Entre os participantes do grupo, esteve o egresso Leomir Araújo, servidor de carreira do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE. Após concluir o Mestrado, Leomir idealizou a criação do primeiro Laboratório de Inovação em Educação do Brasil. Localizados nas dependências do FNDE, o laboratório tem como objetivo fornecer um ambiente propício à criatividade e ao risco, onde os servidores poderão experimentar e testar novos projetos. Segundo o próprio Leomir, “nossa idéia foi criar um espaço seguro para o servidor testar, um local onde podemos experimentar para fazer melhor, fazer diferente” (https://www.fnde.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/institucional/area-de-imprensa/noticias/item/12186-fnde-lanca-primeiro-laboratorio-inovacao-em-educacao-brasil).

Recentemente, o laboratório esteve envolvido na reformulação do programa Caminho da Escola, cujo objetivo é renovar, padronizar e ampliar a frota de veículos escolares das redes de educação básica (https://www.fnde.gov.br/index.php/acesso-a-informacao/institucional/area-de-imprensa/noticias/item/13198-laborat%C3%B3rio-de-inova%C3%A7%C3%A3o-do-fnde-trabalha-em-solu%C3%A7%C3%B5es-estrat%C3%A9gicas-para-avan%C3%A7os-no-caminho-da-escola).

A Proposta de Emenda à Constituição 10/20 PEC do Orçamento de Guerra

O Prof. Jose Roberto Afonso é um dos condutores do grupo “Finanças Públicas, Tributação e Federalismo Fiscal no Brasil”. Logo no início da pandemia, foram lideradas pelo professor diversas discussões acerca do impacto da crise no orçamento brasileiro e das formas de reação do País à crise. As discussões e reflexões levaram o Prof. Jose Roberto Afonso a propor a ideia que ficou conhecida como “PEC do Orçamento de Guerra”, que teve como objetivo separar do Orçamento Geral da União os gastos empenhados no enfrentamento da pandemia do coronavírus (https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2020/05/07/congresso-promulga-pec-do-orcamento-de-guerra.htm) . A PEC nº 10, de 2020, foi aprovada em maio de 2020 com apoio do todos os partidos da Câmara dos Deputados e foi uma das iniciativas legislativas mais importantes de 2020, que encerrou as discussões acerca da constitucionalidade/legalidade de se aumentar, excepcionalmente, os gastos públicos em 2020, sendo uma peça-chave para, por exemplo, a aprovação do auxílio emergencial e do plano emergencial de manutenção do emprego e da renda.

A Reforma Administrativa e Previdenciária do Estado do Rio Grande do Sul

A professora Leany Lemos, líder do grupo de pesquisa em “Planejamento da Gestão Governamental”, em 2020 encontrava-se também ocupando a titularidade da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Estado do Rio Grande do Sul. Nessa oportunidade, foi responsável por outro dos mais importantes produtos técnicos do programa no quadriênio: o texto da Reforma Administrativa e Previdenciária do Estado do Rio Grande do Sul, um trabalho coletivo sob a liderança da prof. Leany.

A reforma representou uma grande inovação para a administração pública gaúcha e foi composta por oito (8) projetos amplos que visavam a promoção do ajuste fiscal no Estado e a modernização da máquina pública. O impacto projetado para 10 anos é de R$ 17 bilhões. A expectativa é que os efeitos já comecem a ser percebidos no primeiro semestre de 2020, com redução do déficit previdenciário e a estabilização das despesas de pessoal do Estado, de todos os poderes.

Aumento da Publicidade da Produção Técnica e Bibliográfica

Reformulação do Repositório Institucional e criação da Revista Debates em Administração Pública (REDAP)

A fim de promover o aumento da publicidade da produção bibliográfica do PPG, o programa procedeu a uma reformulação completa do Repositório Institucional de dissertações (https://repositorio.idp.edu.br/handle/123456789/2595).

Adicionalmente, o PPG lançou a “Revista Debates em Administração Pública”, que consiste em uma Revista Técnica voltada à divulgação de resultados preliminares de estudos e pesquisas aplicados em desenvolvimento por professores, pesquisadores e estudantes de pós-graduação com o objetivo de estimular a produção e a discussão de conhecimentos técnicos relevantes na área de Administração Pública.

Revista de Gestão, Economia e Negócios (REGEN)

Cumprindo um dos aspectos mais relevantes do seu planejamento estratégico, o PPG lançou, ao final de 2020, a Revista de Gestão, Economia e Negócios (REGEN). As duas primeiras edições foram lançadas em 2020 e já contam com numeração de ISSN. A expectativa é que se observe gradativamente uma evolução nos estratos Qualis. O periódico leva o nome de Revista de Gestão, Economia e Negócios, mesmo nome da Escola que congrega os programas profissionais de Administração Pública e de Economia do IDP.

Interfaces com a Educação Básica

Curso de Formação em Administração Pública para o Ensino Médio

Desde seu início, o Programa de Mestrado vem demonstrando a preocupação com a formação de jovens na área de Administração Pública. Como forma de endereçar essa preocupação, o Programa vem realizando cursos gratuitos voltados exclusivamente para capacitação de estudantes do Ensino Médio, prioritariamente de escolas públicas. O objetivo principal do curso é prover aos jovens do Ensino Médio um espaço de discussão e debate acerca dos principais temas da Administração Pública com professores do Programa de Mestrado e da Graduação. Esses cursos, com o passar do tempo, vêm ganhando grande aderência da sociedade. Da primeira edição do curso, realizada em sala de aula para 40 alunos, para a última, realizada em auditório com 250 participantes, o crescimento do interesse dos estudantes foi significativo.

Curso – Metodologias Ativas e Ensino Híbrido

Destaca-se que o Programa de Mestrado Profissional em Administração Pública do IDP realizou em agosto de 2020 o curso Metodologias Ativas e Ensino Híbrido. Esta foi uma iniciativa gratuita do Programa cujo foco foi compartilhar o conhecimento acumulado pelo programa desde a implementação do regime letivo remoto e ajudar na capacitação de professores do Ensino Médio do Distrito Federal. Neste treinamento, o objetivo principal foi apoiar professores da rede pública com técnicas e ferramentas a serem utilizadas durante a retomada das aulas nas modalidades online ou híbrida. O curso contou com 54 inscritos, todos professores da rede pública de ensino.